///

Acontece

Últimos acontecimentos mundiais comentados e contextualizados.

Covid-19

18/09/2020
Pesquisadores sugerem que doença será sazonal, com risco de agravamento no inverno.

Máscara, álcool em gel, distanciamento mínimo, higienização constante das mãos… Você imagina ainda ter que fazer uso de todas essas medidas contra a Covid-19 no futuro? Pois é, a ideia pode não parecer muito agradável - principalmente quanto ao uso da máscara - mas, ao que tudo indica, teremos de fazer a manutenção desses cuidados sempre, para “toda vida”.

O motivo não é dos melhores: pesquisadores sugerem que, a exemplo de outros vírus, a infecção causada pelo Sars Cov-2 pode se tornar uma doença respiratória sazonal, com riscos de agravamento durante o período de inverno.

Histórico conhecido

Na história das infecções provocadas por vírus que incidem principalmente durante determinadas estações do ano, alguns já são conhecidos, como o vírus sincicial respiratório (RSV) e o da influenza (causador da gripe). Eles “atacam” no inverno.

Além desses, há o da parainfluenza, que costuma ocorrer em maior índice no mês de setembro, no Hemisfério Sul.

Sem prazo para o “fim”

De acordo com pesquisa publicada no periódico Frontiers in Public Health, é quase inevitável que o novo coronavírus se torne uma doença sazonal, mas, é claro, só depois de ocorrer o que se chama “imunidade coletiva”, seja por vias naturais ou por meio de uma vacina.

É importante saber que imunidade coletiva (ou imunidade de rebanho) é um quadro que surge quando muitos indivíduos ficam imunes contra determinada infecção; o que dificulta a ampla transmissão do vírus.

Segundo Hassan Zaraket, líder do estudo e pesquisador da Universidade Americana em Beirute, no Líbano, a doença vai permanecer: "a Covid-19 veio para ficar e ela continuará a causar surtos ao longo do tempo até que a imunidade coletiva seja atingida. Assim, o público precisará aprender a viver com a doença e a continuar praticando as melhores medidas de prevenção, incluindo usar máscaras, evitar aglomerações, distanciamento físico e higiene das mãos", explicou o pesquisador em comunicada à imprensa.

Doenças sazonais

Com a pandemia da Covid-19, alguns termos passaram a fazer parte do nosso vocabulário, mesmo que sua definição não seja do conhecimento de todos. O termo “sazonal”, por exemplo, faz referência ao período de determinados acontecimentos. Assim, qualquer evento que aconteça dentro de certa frequência e em intervalos de tempo, com início, meio e fim é considerado sazonal.

A palavra explica algo temporário e relativo a cada estação do ano. Desse modo, podemos dizer que doenças sazonais são aquelas desencadeadas (ou agravadas) tipicamente em uma época do ano. Mas é preciso atentar para o fato de que diversas doenças sazonais ocorrem em mais de uma estação, principalmente as de clima frio.

Temperatura e umidade

Devido à diferença nas temperaturas e às flutuações na umidade relativa do ar, é normal o desenvolvimento de certas disfunções que, junto com os hábitos que as pessoas mantêm em função da mudança no clima (como o de se reunir em ambientes fechados quando está frio) trazem complicações no processo de disseminação da doença.

A ocorrência de vírus respiratórios sazonais é bem mais evidente em regiões de clima temperado (regiões cujas temperaturas variam regularmente ao longo do ano). No caso do Brasil - uma região tropical - vírus como o da influenza, por exemplo, afetam a população com menos frequência ao longo do ano.

Classificação de novo vírus permanece

Ainda segundo Hassan, o Sars Cov-2 continua sendo um vírus novo, cuja evolução total é desconhecida e precisa-se de muitos dados para se poder concluir qualquer estudo a respeito.

Mesmo assim, já é praticamente previsível que ele se torne sazonal - como outros coronavírus - mesmo que, no momento, essa fase não tenha se estabelecido pelo fato de as populações ainda não estarem protegidas imunologicamente.
 
E você, está preparado para continuar se protegendo?