Nos Tempos do Coronavírus

Aqui os pais encontram dicas para lidar com o recesso escolar.

O desafio da falta de espaço

Compartilhe: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google


Morar em espaços pequenos é a realidade de milhares de famílias. Nestes tempos de quarentena, essa realidade pode se mostrar mais desconfortável. Afinal, em tempos normais as crianças podiam sair para o play, parquinho ou mesmo brincar na rua.

Agora, é preciso criatividade para garantir o gasto de energia que elas demandam. Vamos, então, resgatar algumas atividades que fazem parte das memórias de nossos pais: amarelinha, bambolê, pular corda, dança das cadeiras.

Essas brincadeiras, ao mesmo tempo que gastam energia, trabalham a coordenação motora grossa.

A amarelinha pode ser feita no corredor de casa, com tiras de pano, papel ou giz, se você tiver. Se você não tiver corda em casa, use uma ou duas faixas amarradas e a dança das cadeiras pode ser dança dos banquinhos. Aliás cadeiras e banquinhos também servem para brincar de morto-vivo.

E há ainda a opção de basquete com bola de meia, em que o objetivo é fazer mais cestas. Aumente a distância da cesta progressivamente, para dar mais dificuldade.

Se você está fazendo exercícios físicos em casa, com orientação virtual de uma academia ou professor, convide seus filhos adolescentes para acompanharem você. Preocupe-se com o grau de intensidade do exercício e não exija muito deles. O importante é que se exercitem de alguma forma.

Agora, o mais importante: seus vizinhos. Essas atividades certamente vão produzir ruídos. Mesmo que as crianças estejam brincando de dia, lembre-se de que há muitos pais em home-office e esse tipo de ruído pode atrapalhar. Então, combine com seus vizinhos o horário mais apropriado.